segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Papo Cabeça




Na manhã após a descoberta de que eu havia recebido um dinheiro inesperado, filosofei com mamãe na mesa do café:

Eu: Mãe, acho que dinheiro me dá mais alegria do que ter um namorado.
Mãe: É filha? Ainda bem! Mas por que cê tá falando isso?
Eu: Ontem recebi meu salário de férias, que eu achei que já tinha recebido em dezembro. Fiquei muito mais feliz com isso do que quando eu escuto um ‘eu te amo’...
Mãe: É triste pensar assim, né? (com feições filosóficas enquanto lava a louça)
Mas ainda bem que ocê entende o meu lado. Eu quero encontrar alguém, sabe? Mas se me pedissem para escolher entre um homem que me ama e um dinheiro extra pra comprar nosso apartamento, eu escolheria o dinheiro sem hesitar. Amor acaba, herança não. Quero deixar um apartamento procês, não um velho pra cuidar.
Eu: Sabe o que que é, mãe? Se eu tivesse namorando, provavelmente esse dinheiro das férias só ia servir pra tampar o rombo no cheque especial. Ia ter que comprar presente de natal, fazer uma viagem no ano novo, ficar pagando uma coisinha ali, outra aqui... Sem contar cinema, motel e otras cositas más... O que eu fiz com esse dinheiro foi infinitas vezes melhor: comprei roupa, saí pro bar quase todo dia com os meninos, comprei roupa de novo... E ainda sobrou! Fala que isso não é muito melhor?
Mãe: Ô se é... Mas aqui, pagar motel??? (Com voz de espanto)
Eu: Deixa pra lá, mãe...(mudando de assunto, rs)
Sabe de uma coisa? Gosto mais de dinheiro que de namorado por um monte de coisas: dinheiro não fala, não faz brincadeira idiota pra eu ser obrigada a rir, não reclama se eu coloco uma saia curta, não fala grosso comigo, não enche meu saco o dia inteiro... E o melhor: paga tudo pra mim! Hahahahahaha...

E continuamos por mais um tempão a filosofar sobre homens e dinheiro...


1 comentários:

wonderfulcauseiam disse...

GIULIA!

18 de janeiro de 2011 16:25

Postar um comentário